Jeitinho de Maria Bonita

05/07/2010 at 14:36 3 comentários

Tá dificíl, tá difícil. Criar algo realmente novo está bem complicado. Desde que Mcqueen se foi, nada de espetacular foi criado. O sistema da  moda está confuso e realmente não se pode diferenciar o que está na moda, do que não está. Isso é bom pra gente que não precisa mais surtar tanto com vontade de comprar algo e se sentir na moda. rs! Crie seu estilo, porque nem as grandes maisons estão conseguindo isso.

Digo isso, porque hoje, por acaso, num dos vários twittes, cliquei num link sugerido pela Vogue Paris vi umas fotos da coleção out/inv 2010/11 da maison  Martin Margiela, Haute Couture francesa. O que encontro? Um estilo completamente Maria Bonita de ser, muito ocre, couro e uma “selvageria” à la sertão nordestino dos tempos de Lampião.

Um dia desses, fui numa feira de produtos piauienses em São Paulo e me deparei com essa mulher-bode. Achei espetacular a roupa. O símbolo de uma cultura que foi representada pela marca Margiela. Não que o Piauí tenha sido representado nas roupas, mas a essência dessa cultura vaqueira, do ar rústico e da produção artesanal.

E reafirmo, é clara a busca pelo o que é feito à mão. Por aquilo que único, que só a mão humana sabe produzir. Para mostrar então que o que vem sendo apresentado não é novo, aqui vão mais algumas imagens de um desfiles Jean Paul Gaultier de 2007:

Gaultier parece apaixonado pelo estilo, pois agora,  no começo de 2010, novamente apresentou looks seguindo essa linha:

Vejo a busca pelo étnico muito forte e adoro ver traços nordestinos na alta costura francesa. E me pergunto: de onde vem essa linha de  inspiração? Ou será influência do inconsciente coletivo? Em todo lugar existem vaqueiros, minha gente? Ou estou pirando na batatinha ao fazer essa relação? rs!

Enfim, achei bem interessante.

imagens via, aqui, aqui

Entry filed under: Eu quero pegar!, Será que pega?, Tendências. Tags: , , , , , , , .

Meias com sandálias Alexa e seus colarzinhos

3 Comentários Add your own

  • 1. Fabiana  |  19/08/2010 às 19:52

    Super amei e achei bastante interessante.
    Vai me ajudar bastante essa informação, pois minha monografia será sobre o Luiz Gonzaga. Nada melhor do que ele para representar o nordeste brasileiro, não acha?
    Abraços.

    Responder
    • 2. Ana Patrícia Lima  |  19/08/2010 às 22:36

      Que legal, Fabiana! O que eu achei mto louco foi a alta costura francesa utilizar essas referências, que não tem como negar que sejam nordestinas.
      Se vc se interessar por essa estética, coisa que Luiz Gonzaga representava muito bem, eu vi que saiu um livro que chama “A estética do cangaço”. Vc pode ver mais informações nesse link! http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100818/not_imp596493,0.php

      bjos e obrigada pelo comentário!

      Responder
  • 3. Fabiana  |  20/08/2010 às 09:17

    Sim o mais interessante foi a alta costura lançar um desfile de referencia assim.
    Vi o livro, muito bacana, pelo decorrer do meu trabalho é bem capaz de eu ter que ler ele também
    =D
    Muito obrigada.
    beijos

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Por trás e atrás da moda que pega…

Já pegou por aqui


%d blogueiros gostam disto: