Criando os próprios sapatos!

Existe uma tradição feminina no possuir, desejar e cultuar sapatos. Dizem que é quase um fetiche! Eu, por exemplo, nem sou lá das que são perdidamente apaixonadas por sapatos, mas tenho no meu armário algumas dezenas de pares. Imagina quem realmente é assim, quem não consegue ver um saltinho na vitrine, que já fica louca para levar o tal salto para passear sob os seus pés. Agora, imagina você poder criar o próprio sapato. Entrar num site e definir cor, material, tipo de salto, se tem abertura na frente ou atrás e outros detalhes que só as mulheres percebem. É o que a marca  australiana Shoes of Prey disponibiliza para sua clientela. A possibilidade de sermos nossas próprias designers de sapatos. Demais, né? Uma ótima oportunidade para mostrar a criatividade de nossas vontades fashion!

A previsão de entrega é de 5 a 6 semanas e o preço mínimo é de 180 doletas para a sapatilha. Preço um tanto salgado e entrega um tanto demorada. Mas tudo isso pode ser esquecido ao receber o sapato que a gente sempre sonhou, não é verdade?!

Dá muita  vontade de começar a exercer nosso espírito designer já! Adorei a ideia e fica a dica para quem tá afim (e pode bancar!)  de um sapato exclusivo.

23/12/2010 at 01:48 Deixe um comentário

Mundo de tricô

A artista americana Agata Olek, propõe uma forma bem diferente de fazer arte. Com o tricô ela produz peças que vão muito além dos casacos com cara de “vovó que fez”. Ela ousa ao fazer do simples tricotar instalações que remetem a um mundo de tricô. A vida tricotada.

Em sua recente exposição em Nova York, ela cobriu todo o espaço de tricô e decidiu também apresentar seu trabalho além galeria.

Grupo de perfomistas tricotados andavam pelas ruas e, claro, causaram a estranheza de quem passou pelas redondezas da galeria Christopher Henry. Já pensou encontrar um desses por aí? rs.

O legal é que quem visitava a exposição recebia um mapa com a localização de outros lugares onde se poderia encontrar algo da vida real, em tricô.

Dá uma certa agonia ver esse povo tricotado até a alma! Mas dá uma super sensação de quentinho, né? Tempos atrás eu vi um filme lindo de uma Companhia de Gás, que mostrava um dia comum de inverno, onde o tricô representava a presença do gás em toda a casa, aquecendo desde o ambiente até a água.

Mas o que a Agata na verdade quer mostrar pra gente é que a vida e a arte estão sempre juntas. São inseparáveis. É engraçado como um tricô dá pano pra manga, né? A vida é desse jeito. Cada coisa pode gerar várias outras. Um conceito, uma ideia faz parte de uma ramificação e pode gerar outras ramificações.

A beleza da vida está no tricotar constante das nossas ideias, das nossas conversas e, principalmente no relacionamento tricotado entre pessoas.

 

imagens via

04/12/2010 at 21:53 3 comentários

Fofuras de origamis!

Origamis são umas daquelas coisas fofas que a gente não resiste. Essa arte oriental conquistou há muitos anos os ocidentais e, vez por outra, aparece em objetos decorativos, roupas e acessórios. Quem gosta de origami mas não gosta do quão frágil ele é,  agora pode ter um que certamente, durará muito tempo. A marca de acessórios Claire & Arnaud`s investiu nessa arte milenar e desenvolveu mimos em formatos de origami.  Peças super detalhadas feitas de ouro, prata ou ródio, que além de tudo podem trazer sorte!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vocês nunca ouviram falar dos origamis como amuletos? Pois saibam que dependendo do formato eles ainda têm vários significados. O sapo, por exemplo, representa o amor, a fertilidade; a tartaruga, a longevidade, e o tsuru (ave-símbolo do Origami), também conhecido por grou ou cegonha, significa boa sorte, felicidade, saúde. Diz ainda a lenda que quem fizer mil tsurus, com o pensamento voltado para aquilo que deseja alcançar, terá bons resultados.

Mais um motivo para carregar um origami com a gente, né? Além de fofo traz ótimas vibrações para nossa vida!

Os valores dessas fofuras variam entre U$$ 151 e U$$ 284 e dá pra comprar aqui.

27/11/2010 at 12:37 Deixe um comentário

A moda das cores nas unhas

Para quem acha que a moda das unhas coloridas é algo de hoje, aí vai um anúncio de 1960.  Batom rosinha também era bapho, assim como hoje!

fonte: 60s Fashion – Taschen

26/11/2010 at 16:19 Deixe um comentário

Talheres divertidos

Tem gente que adora uma coisa diferente e colorida. (eu!) Se você faz parte desse time, olha só que legal esse conjunto de talheres:

Além de dar um ar supercolorido para uma produção de eventos ou um jantar especial, eles ainda servem de obra de arte! Um asterisco no prato esperando o que virá para o jantar.

No mínimo, um estímulo a mais para um jantar delicioso!

26/11/2010 at 14:57 Deixe um comentário

Nada se cria…

Estamos numa época de cópia ou sempre copiamos e agora estamos percebendo isso de maneira clara? Eu soube essa semana que em muitos setores da indústria não existe o copyright. Você pode criar, mas não tem direito de impedir que outra pessoa faça algo praticamente igual ao seu e, dependendo do caso, ganhe até mais dinheiro com algo que você criou. Descobri também, que a Miu Miu, aquela grife francesa poderosíssima, fez muito sucesso recentemente às custas de uma ideia brasileira. Vocês estão sabendo? Não? Pois dá uma olhadinha nesse infográfico abaixo, que a revista Superinteressante veiculou esse mês:

E um monte de gente achou um ABSURDO a Zara copiar DESCARADAMENTE a estampa da Miu Miu. rs. Mal sabem que a Miu Miu foi quem copiou primeiro… ou será que ela teve essa brilhante ideia de estampar gatinhos nem nenhuma influência das peças da Cris Barros? Não sei não.

E depois eu descobri ainda, que a tal da estampa foi lançada por uma marca da década de 70 chamada Biba!

Aí, minha gente, nessa hora ninguém pode dizer mais nada. Quem copiou quem? Não dá nem para brigar por isso, né? Mas, uma coisa que não se pode negar é o sucesso feito pelos bichanos. Muuuita gente aderiu:

Clique aqui para ver vídeo da menina vestida de MiuMiu.

Miau procês!!!! 🙂

Fonte: Revista Superinteressante
Imagens via: 1, 2 , 3, 4 , 5 e 6

05/11/2010 at 11:37 Deixe um comentário

Experimentações

Espelho, espelho meu...

Se tem um lugar onde pareço criança é a praça Benedito Calixto, em São Paulo. Por muita sorte, morei pertinho de lá um tempão. Me arrependo de ter saído de perto de um lugar que borbulha de fontes de inspiração: pela galera que anda lá e por tudo o que é vendido naquele quarteirão, desde talheres de prata até objetos de decoração com um design único. A Benedito é um lugar onde a minha curiosidade acha espaço para crescer. É um lugar de ideias chegando e de ideias que já chegaram, passaram e voltaram. Adoro ver as coisas superantigas e as coisas novas misturadas e adoro misturar, experimentar, sentir a praça e o clima leve ao som do realejo. Tão bom!

Pude ir por lá um dia desses, louca pra ver as novidades de quem faz uns 3 meses que não anda por ali nos sábados à tarde. O desafio do dia era garimpar um óculos estilo “gatinha”, que eu pensei que fosse encontrar por lá.

Tentei um.

Tentei outro. Mas nada do jeito e nem do preço que eu queria.R$ 120,00 era muitooo! Apesar de ser original, antigão né? Não rola. Tava afim de um novinho e baratinho, chinês mesmo, sabe? rs.

Outra coisa que eu acho lindo e vejo muito por lá, são chapéus. Mas a coragem de usar é que eu nunca vejo por aqui.

@gegeo registrou alguns dos momentos das minhas experimentações chapeleiras!

Quem sabe um dia, né? E é por isso que eu gosto de ir na Benedito Calixto, por essas experimentações, que vão além do comprar. São experimentações dos olhos, do olfato, do paladar, dos sentidos e da alma.

 

19/10/2010 at 00:25 Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


Por trás e atrás da moda que pega…

Já pegou por aqui


%d blogueiros gostam disto: