Posts tagged ‘artesanato’

Para poucas

Que mulher não gosta de coisas delicadas? E o que pode ser mais delicado e apreciado por uma mulher que uma jóia? Duvido que exista mulher que não se derreta ao receber de presente uma jóia. Eu já trabalhei numa joalheria, daquelas de celebridades, e já vi muuitas babarem por mimos que todas desejam e pouquíssimas podem possuir. Me lembrei dos tempos de assistente de vendas (coisa que não era nada nada minha praia) ao encontrar, navegando pela net, um joalheiro, tão fino quanto o tal Antônio Bernardo. Babei ao ver as jóias.

Linha "Meditation Bells" - Paul Morelli

O nome do artista joalheiro é Paul Morelli. Passei horas e horas contemplando todas as suas coleções de jóias e fiquei impressionada com a delicadeza de cada peça. Peças produzidas com foco nos mínimos detalhes.

Linha "Pebble" - Paul Morelli

É realmente de babar e de querer muito! Mesmo sem precisar disso para viver. Quem não gostaria de ter um colarzinho de conchinhas como o da imagem abaixo. Será que faz também o barulho do mar? rs!

Linha "Shell" - Paul Morelli

Suspirei conhecendo o trabalho desse joalheiro.

Coisa fina!

06/05/2010 at 01:27 Deixe um comentário

Grandeza dos detalhes

Eu sou fã do trabalho artesanal. O singularidade do produto produzido e a capacidade de transformação das mãos humanas me surpreendem.

Ao entrar hoje no site da Raph Lauren, dei de cara com um vídeo mostrando o processo de construção da nova loja deles em Paris. Na verdade, uma reconstrução. O lugar foi construído entre 1681 e 1683 e foi completamente restaurado, respeitando o seu estilo original: o rococó francês. Não é apenas mais uma loja, mas a maior. Construída por muitas mãos, com foco nos pequenos detalhes. Muita arte. Tudo muito lindo.

De babar, não?

27/04/2010 at 14:05 Deixe um comentário

A beleza do artesanal

Vivemos num mundo de evoluções tecnológicas tão rápidas que na maioria das vezes não conseguimos acompanhar. Veja pelo Ipad que chegou semana passada e ninguém sabe exatamente o que fazer com o mais novo gadget da Apple.

A tecnologia também influi no mundo da moda. O que nos distancia um pouco do modo como fazer as coisas. No tempo das costureiras, por exemplo, quando não havia a produção em massa de vestuário, você olhava uma revista, escolhia um modelo, pedia alguma alteração, definia a cor e tinha uma roupa do jeitinho que você queria. Com a evolução tecnológica no mercado têxtil você apenas escolhe entre as opções já escolhidas. Definiram modelos, cor, tamanhos e ali está o seu restrito leque de opcões. Por isso eu acho gostoso estimular o artesanal. O que é feito pela mão humana dificilmente pode ser repetido igualzinho. Cada peça feita pelo artesão é única! E o melhor de tudo é que o artesão pode ser você. Claro que nem todo mundo tem o dom da paciência de um trabalho meticuloso, feito à mão. Mas, quem não tem, pode muito bem incentivar essa cultura do artesanato comprando as coisas legais que esse profissionais/artistas inventam. Eu apoio demais e adoro!

E, umas das coisas que a gente precisa saber é que a alta costura francesa trabalha exatamente esse conceito. No atelier da Chanel, por exemplo, existe um time de artesãs para dar conta dos alguns poucos consumidores que poderão comprar algo tão único, como as peças da Alta Costura. Lá existe a valorização da singularidade.

CHANEL HAUTE COUTURE SS 2010

Adorei, por exemplo ver fuxicos na passarela Chanel no desfile de Haute Couture SS 2010, em Paris.

CHANEL HAUTE COUTURE SS 2010

É chique ver fuxico com a grife Chanel. Mas prefiro mil vezes o gosto brasileiro, que adora uma mistura de estampas de chita. É uma cultura do Brasil, cultura do nordeste. O fuxico faz parte da nossa história.

01/02/2010 at 17:01 Deixe um comentário


Por trás e atrás da moda que pega…

Já pegou por aqui


%d blogueiros gostam disto: